MATÉRIAS E BIOGRAFIAS - MÚSICA VERSUS RELIGIÃO - VOCÊ É ROCK !!

Ir para o conteúdo

Menu principal:

MATÉRIAS E BIOGRAFIAS - MÚSICA VERSUS RELIGIÃO

ESPECIAIS > MATÉRIAS E BIOGRAFIAS

Música versus religião: 5 clipes que retratam (e polemizam) os dogmas da igreja

O novo clipe de David Bowie, lançado nesta quarta-feira, 8, colocou o embate entre música e religião em alta. "The Next Day" foi banido do YouTube por trazer cenas distorcidas de dogmas e símbolos do catolicismo, como o personagem de Gary Oldman, um padre que, digamos, parece não seguir com afinco o ideal do celibato, uma mulher com as chagas de Jesus Cristo e Bowie mostrado, aparentemente, como o próprio filho de Deus.

Bastante criticado na época "Punk Prayer: Mother of God, Drive Putin Away", do Pussy Riot, que culminou na prisão das integrantes da banda punk. Veja aqui uma lista de 5 clipes que desagradaram a igreja e sofreram as consequências disso - censura, banimentos, cortes, etc.

1 - "The Next Day" - David Bowie
A faixa que dá nome ao último disco de Bowie, uma das mais roqueiras do álbum, ganhou um clipe que traz as ilustres presenças de Marion Cotillard e Gary Oldman, em uma história nonsense que traz pesadas referências ao catolicismo. O resultado? O vídeo foi banido do YouTube.

2 - "Heart Shaped Box" - Nirvana
A referência ao catolicismo veio rápida neste clipe psicodélico do Nirvana: uma cruz católica surge em uma espécie de purgatório. O clipe ainda traz uma garota vestida de integrante do Ku Klux Klan.

3 - "Punk Prayer: Mother of God, Drive Putin Away" - Pussy Riot
Uma montagem com imagens da "oração punk" realizada pelo Pussy Riot na maior catedral de Moscou foi lançada depois da prisão das integrantes da banda, que gerou condenações por parte de artistas do mundo todo, como Paul McCartney e Madonna. Em "Punk Prayer: Mother of God, Drive Putin Away", o Pussy Riot critica o então presidente russo Vladmir Putin e a relação entre igreja e Estado.

4 - "Personal Jesus" - Marilyn Manson
Difícil escolher apenas uma música do repertório de Marilyn Manson para representar as quebras de dogmas tão constantes na carreira do roqueiro. A escolha por "Personal Jesus" se deu justamente por ela trazer crítica, mas sem entregar tudo de bandeja. A música, originalmente do Depeche Mode, foi lançada em uma compilação de 2004. No clipe, enquanto Manson canta sobre o que Jesus representa para cada um, um telão ao fundo mostra imagens de figuras políticas autoritárias, como o ditador russo Josef Stalin, criando uma relação entre religião e política que incomodou muita gente.

5 - "Let There be Rock" - AC/DC
Para encerrar, o AC/DC coloca um padre cantando os versos de "Let There be Rock". A banda toca no próprio altar, cada integrante vestido de anjo. Uma fofura embebida pela força do hard rock do grupo australiano.

 
Comentários
 
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal